4.6.08

chega de hipocrisia, meu brasil!


Já falei isso aqui algumas vezes com outras palavras e não custa repetir: o governo Lula não está nem aí para a Amazônia. Dá uma olhada no post anterior e você entenderá porque. Aqui faço, portanto, um desabafo.
Depois da saída da Marina Silva, que pediu demissão, a pressão de outros países sobre o governo brasileiro começa a aparecer. Como noticiou a revista Isto É na semana do dia 28 de maio, a comunidade internacional já se manifestou, afirmando que o Brasil não toma conta da Amazônia e que a floresta, apesar de ocupar 61% do território nacional, é patrimônio da humanidade. As mídias que publicaram reportagens sobre isso estão entre as mais influentes do mundo: The New York Times, dos Estados Unidos e The Independent, da Inglaterra.
Que a floresta é necessária à humanidade, não há dúvida. Ela é o maior ar condicionado do planeta. A umidade que libera no ar ajuda a controlar a temperatura global - e, em tempos de aquecimento, ela é mais do que essencial. É vital. Além disso, a Amazônia sequestra quantidades enormes de carbono da atmosfera e regula o ciclo de chuvas do Sul e Sudeste até a América Latina. Lá, vivem 20 milhões de brasileiros. Nela pode estar a cura de muitas doenças e suas espécies de plantas e animais fazem do Brasil o país com a maior biodiversidade do mundo.


Mas e daí, não é Lula?

A comunidade internacional, que apareceu com o famoso refrão "a floresta é patrimônio global", não está interessada em defender a maior floresta do mundo porque ela em pé significa mais qualidade de vida e chance de sobrevivência em um futuro menos caótico e quente à humanidade. Me arrisco mesmo a dizer que querem colocar a mão na floresta porque ela possui riquezas que não se vêem em outros países como, por exemplo, os 21% da água doce existentes no mundo.
E no meio desta discussão toda, uma coisa sou obrigada a dizer: a impunidade no Brasil é tão grande e a piada sem graça de acabar tudo em pizza está tão enraizada em nossa cultura, que parece que o único jeito de seu governo, Lula, de fato agir, é realmente recebendo um chacoalhão dos estrangeiros que acham que saberiam cuidar da Amazônia mais do que você e do que qualquer brasileiro. Sou a favor do corte de subsídios, de exportações, do boicote ao Brasil. Pressão internacional desta forma é bem vinda e pode ser a única chave capaz de fazer o governo agir pela Amazônia de fato.
E que fique bem claro: a floresta existe em nove países e a maior parte da Amazônia é dos brasileiros, sim. E nós, como brasileiros, não podemos permitir que ninguém chegue em nossa casa para tomar conta do que é nosso. Do que é nossa responsabilidade zelar.
Vejo muitas pessoas repetindo cegamente que a floresta é do Brasil, mas que sequer tem noção do tamanho dela. Nunca visitaram e sequer pretendem visitar aquilo que dizem pertencer ao próprio país em que nasceram.
Para defender a Amazônia é preciso conhecê-la. Não tem condição financeira de voar até ela? Leia. Informe-se. PARTICIPE, como cidadão, de acões pela proteção desta floresta. Só assim teremos moral para afirmar que ela é nossa.

Competência zero
Que o governo brasileiro não tem competência para cuidar da maior floresta deste planeta, todos já sabemos. Estamos em plena Semana do Meio Ambiente e, de acordo com o sistema de Detecção em Tempo Real (Deter) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o desmatamento aumentou, revelando 1.123 quilômetros quadrados de floresta amazônica destruídos no mês de abril.
Bastou a Marina Silva sair para o desmatamento aumentar e para a mídia internacional, com razão, afirmar que se você, Lula, não cuida da floresta, tem quem diga que pode cuidar. Agora vamos por partes e sejamos espertos, pois para sair por aí afirmando que "A Amazônia é nossa" você tem que saber do que está falando.
A Amazônia está em território brasileiro, é sim vital para a humanidade e você tem obrigação de zelar por esta floresta em nome de todos os habitantes deste planeta. Se "a Amazônia é nossa", faça valer suas palavras e tome atitudes concretas contra a impunidade, não assine projetos de lei que favoreçam a grilagem e o desmatamento, coloque o exército para tomar conta da Amazônia, que neste momento morre nas mãos de fazendeiros e políticos como Blairo Maggi, o governador sojeiro de Mato Grosso. Se na sua opinião afirmar que a floresta é nossa fortifica a soberania nacional, saiba de fato provar que entende de soberania nacional mostrando que seu governo cuida do que pertence ao Brasil.



Salve a Amazônia!
Save the planet!

4 comentários:

thais disse...

Meu nome é Thais Saito, do Blog Vida Verde (blogvidaverde.com.br) da revista Crescer, e gostaria de linkar o site e citar alguns trechos, sempre com referência e link para o site. Poderia?
Obrigada,

Ursula Jahara disse...

Olá Karina, achei seu blog e gostaria de dizer - a união faz a força!
Inclui o seu blog no meu - http://misturaviva.blogspot.com, ok.

Um brinde a vida!

Rosi Cheque disse...

Olá. Adorei conhecer este blog. Acabei de publicar um livro de poesias chamado RETRATO que foi inspirado no jornalismo ambiental e em projetos de Educação Ambiental. O objetivo principal da obra é, por meio da poesia, despertar a consciência conservacionista em relação aos escassos e tão ameaçados recursos naturais do País, bem como construção da cidadania, ética e cultura de paz. Grande abraço.
Rosi Cheque - jornalista e poeta (São Paulo - Brasil)

Morrocoy disse...

Estou me unindo.
Acho uma tremenda estupidez esse ufanismo brasileiro do tipo 'A Amazônia é nossa', etc. De quê adianta ser "nossa"? Mais vale entregá-la logo à custódia internacional, que seria de melhor proveito. Ah mas e se o mundo fechasse então a Amazônia aos brasileiros e estudasse para si próprio as propriedades das plantas, etc? Bom, o Brasil já teve sua chance, não?
Um abraço!
Mári