15.5.09

o riso do coringa e o lamento dos ambientalistas


No mesmo dia em que a vigília pela Amazônia foi encerrada em Brasília, em um ato simbólico pela preservação da floresta, com discussão de sua importância para a humanidade e os absurdos que o Congresso quer aprovar, eis que o inimigo revela sua verdadeira face.

Líderes do governo e oposição se uniram e aprovaram ontem mesmo, no plenário da Câmara dos Deputados, a medida provisória 458, que regulariza posses - ou seja, GRILAGEM E OCUPAÇÃO ILEGAL DE TERRAS DA UNIÃO - com até 1,5 mil hectares na Amazônia. A MP vai regularizar a situação jurídica de 400 mil posses em 436 municípios e atender a interesses de 1,2 milhão posseiros.

Esta palhaçada permite que:

- posseiros não tenham nenhuma obrigação de recuperar as áreas de preservação permanente (APPs) e reserva legal

- antes, posseiros teriam a terra revertida à União se descumprissem a legislação ambiental na Amazônia. Agora podem descumprir leis, pois pelo novo texto a punição ocorrerá somente em casos de desmatamento irregular em APPs e reservas legais. E ai dos pobres posseiros que forem punidos, pois aí o governo deverá indenizá-los (!!!)

- posseiros agora terão indenização de benfeitorias

- passou de 10 para 30 anos o prazo para recomposição de APPs e reserva legal

- agora será possível regularizar áreas em nome servidores públicos e de pessoas jurídicas

Como se não bastasse, serão doadas posses de até 100 hectares. Para terras de até 400 hectares haverá um processo simplificado com "valor simbólico". Quem tiver até 1,5 mil hectares terá preferência para comprar a terra pelo "valor de mercado". Olha o governo incentivando a grilagem!

A bancada ruralista ganhou de novo e pelo andar da carruagem vai continuar ganhando, pois os interesses do governo passam longe da preservação da maior floresta do planeta e dos povos que nela vivem.

Sinceramente, quando vejo uma coisa dessas partindo de um governo que gosta de gritar aos quatro ventos que "A Amazônia é nossa!" para defender uma suposta "soberania nacional" diante de supostos "interesses estrangeiros" dou de cara com uma hipocrisia imensurável, como o demônio que se finge de anjo e às costas dos justos se contorce às gargalhadas.

Save the planet!

Um comentário:

NIPI disse...

A amazonia devia ser considerado patrimonio internacional e protegida por todos os paises e não sobre a hegemonia de um que pode fazer o que bem decedir...
Encontrei o seu blog e achei fantastico.