12.2.09

um grito mudo diante de afirmações tristes...


Hoje conheci sem querer uma pessoa em Manaus - ela é daqui. Começamos a bater papo, ela me pergunta o que eu faço, digo que sou jornalista ambiental.

- antes de continuar, preciso dizer que já rezei muito pedindo a Deus toda paciência e amor do mundo para lidar com situações como a que contarei a seguir. Não foi nada fácil -

Pois bem. E a pessoa vira e me fala estas frases:

"eu não cuido da natureza"

JÁ ME CHOCOU.

"ah, tem tanta terra por aí na amazônia...ela não vai acabar não"

A CIÊNCIA COMPROVA QUE SE A DESTRUIÇAO DA FLORESTA CHEGAR A 30% - 17% JÁ ACABOU - A AMAZÔNIA ENTRARÁ EM UM PROCESSO IRREVERSÍVEL DE AUTO-DESTRUIÇÃO, POIS O CICLO DE CHUVAS NÃO SERÁ MAIS O MESMO, ENTRE OUTROS FATORES.

"eu como carne por prazer, não vou parar"

NÃO QUER PARAR OK, MAS DIMINUA, POIS A CRIAÇÃO DE GADO É A CAUSA NÚMERO 1 DO QUE ESTÃO FAZENDO COM A NOSSA FLORESTA. SE NÃO HOUVESSE TANTO CONSUMO DE CARNE NO MUNDO, TERÍAMOS MAIS AMAZÔNIA. ISSO É MATEMÁTICA, SIMPLES ASSIM.

"o mundo não vai melhorar"

ENTÃO TÁ, VAMOS PARAR DE PENSAR EM COISAS CHATAS COMO CONTER O CONSUMISMO, RECICLAR, DETER O DESMATAMENTO, COMER MENOS CARNE, ANDAR DE TRANSPORTE PÚBLICO, NÃO USAR TANTO AR CONDICIONADO, TOMAR BANHO RÁPIDO ETC. E CONTINUAR COM NOSSAS VIDAS CONFORTÁVEIS PARA VER ONDE ISSO VAI NOS LEVAR. QUEREMOS PAGAR PARA VER?
FICO ME QUESTIONANDO O QUE SERÁ DE NÓS E DAS FUTURAS GERAÇÕES SE A MAIORIA DAS PESSOAS PENSAR ASSIM.

"não é trabalho escravo porque a pessoa que trabalha nessas fazendas de gado recebe salário"

INFORMAÇÃO É TUDO: O MAIOR ÍNDICE DE TRABALHO ANÁLOGO AO DA ESCRAVIDÃO DO NOSSO PAÍS ESTÁ NA AMAZÔNIA EM FAZENDAS DE GADO. PESSOAS COMEM E DORMEM COM ANIMAIS, DEVEM PARA O PATRÃO, TOMAM ÁGUA DE POÇA BARRENTA, APANHAM E SÃO AMEAÇADAS DE MORTE. ISSO É ESCRAVIDÃO. É MUITO TRISTE, MEU BRASIL.

*

A pessoa se manteve a calma o tempo todo, enquanto meu coração acelerava consideravelmente, minha respiração alterada. Não queria ter me irritado nem um pouco, mas é que quando ouço coisas desse tipo me bate um desespero. Um desespero real, uma agonia. Falar com essa pessoa foi como dar um grito interno direcionado ao mundo, mas um grito que só eu ouvi.
Save the planet!

6 comentários:

Priscilla Paggiaro Gutierrez disse...

Sensação como esta eu também tenho quando vejo desperdício de qualquer natureza! Terrível constatação dos nossos dias!

Priscilla Paggiaro Gutierrez disse...

Chocante mesmo, muita coisa me deixa neste estado péssimo, mas temos que superar com os nossos pequenos e importantes passos do dia a dia. Adoro seu blog!

SALEROSA - ECOS DO JAPI disse...

Ola Karina, fico imaginando seu controle com esta situação e a ignorância desse Ser, perdido e preocupado somente com seu umbigo.

Muito prazer, sou mais uma que atuo nas questões ambientais, e recentemente descobri um veia pulsando para escrever. Escrevo sobre o Japi, serrinha quartízitica de Mata Atlântica em minha cidade - Jundiái.

Gostaria de convida-la a conhecer o Ecos do Japi, sua visita será um imenso prazer.

Eco-abraços
e muita resiliência!!!
Patrícia.

Karina Miotto disse...

Oi meninas!
:)
É, a gente tem que ouvir essas coisas e respirar muito fundo. Não é fácil. A gente fazendo a nossa parte, tá ótimo. Plantando a semente em outros corações (como a Priscilla faz com a filhinha dela), dando nosso exemplo...
Nessas horas a gente não pode perder a paciência sabe pq? (esta é uma opinião pessoal) pq acho que perderíamos de certa forma o nosso mérito. Pois a luta pelo planeta precisa ser pacífica...
Consegui me explicar?
bjos e obrigada pelos comentários!
Save the planet!

J. Botelho disse...

Olá!

Muito interessante seu blog!

Tambem faço parte de um blog ligado ao ambiente, se vc quiser participar aparece por lá:

http://d-sustentavel.blogspot.com/

Abços

pedro vicente disse...

Olá,sou portugues e sinto muitas vezes o mesmo que tu.As mentalidades sao "terríveis",dificeis de mudar,e penso que isto é geral,seja qual for o continente,o país ou mesmo a classe social.Aqui em Portugal,faço o meu melhor,tento transmitir consciencia ambiental,ainda hoje,a conversar acerca da extinçao de uma variedade de carvalho,recebi em troca o seguinte comentario: " de que me interessa uma árvore para a minha vida?" e assim ficamos...
Os meus parabéns pelo blog.