13.2.06

um tibum em Ilhabela

Você sai de sua cidade louco para relaxar. Depois de algumas horas de viagem chega a Ilhabela (SP), maior ilha marítima do Brasil, com 330 km2. Outro recorde: é nela que está a maior porcentagem do que restou de Mata Atlântica. Tem 362 cachoerias, montanhas, 42 lindas praias de águas azuis, verdes...

...e gente que, infelizmente, não consegue respeitar nem as pessoas em volta e nem aquela natureza toda. Quem dá um tibum na praia do Curral, ao sul, piriga sair da água com mais substância química na pele do que com areia do mar. Isso sem falar no risco de ser atropelado por um desses, ahn, meios de transporte. "Incomoda quando passam por cima da gente", diz timidamente a amiga Tutis.
Faz sentido. Há uma quantidade absurda de lanchas e jet skis brigando por um canto do mar. Lembra até estacionamento de shopping.

Para piorar, os bares da praia resolveram ser gentis com a clientela dos barcos e criou até o serviço de bote, que circula para lá e para cá a gosto do freguês, soltando fumaça e fazendo barulho. "Fica a maior poluição e isso reflete a falta de organização do turismo em Ilhabela. Deveriam separar uma área específica para botes e lanchas. Está difícil curtir uma praia desse jeito", afirma o turista Lucas Gonçalves.

Enquanto isso, pobres mortais que tentam relaxar na praia depois de camelar a semana inteira, ainda correm o risco de estressar. Afinal, acabam respirando mais monóxido de carbono de uma só vez do que numa avenida movimentada, concorrem com as lanchas para dar aquele mergulhinho e ainda se sujam de óleo, em plena praia do Curral, que fica em plena Ilhabela, em pleno coração de Mata Atlântica. Isto é obsceno.
Save The Planet!

4 comentários:

Fabiana disse...

É Karina, que situação!!! O pobre do paulista que quer curtir a praia e a natureza é obrigado a passar por essas e outras... Mas continue botando a boca no trambone mesmo!!
Quem sabe a galera não pensa duas vezes sobre sua ostentação em nossas praias.. tirando a beleza do lugar por conta dos seu luxo...

Juh_santista disse...

Entre no meu blog e também ajude:

Amigos da natureza

http://naturefriends.blogspot.com/

Luis Silva disse...

Boa tarde. Estou a lançar o tema sobre a co-incineração no meu concelho no meu blog. Gostaria de poder contar com os vossos contributos sobre esta matéria para esclarecermos melhor esta prática à população. Antecipadamente grato;
Luis Silva

Mar disse...

Complicado de entender a cabeça dessas pessoas que têm pressa de viver. Essas últimas reservas da mata atlântica deveriam ser respeitadas como santuário e não local para se extravasar quebrando o sossego da natureza. Adrenalina deveria ser queimada em academias e salões de dança. Alguma coisa precisa mudar na humanidade.. e urgente. Para mudar, os governantes e a mídia deveriam mudar primeiro... complicado!